Quando é preciso estar sozinha

alone

Eu me considero uma pessoa solitária (mas sem drama!). Mesmo assim, fazendo uma retrospectiva da minha vida em sua totalidade vejo que sempre encontro pessoas que podem estar comigo, e nos últimos anos, meses e dias não foi diferente.

De certo modo a solidão platônica dos filmes e livros de romance, que vemos/lemos quando somos jovens donzelas, acaba se perdendo no nosso cotidiano conturbado, onde temos que a cada dia conviver com muitos tipos de pessoas em situações diferentes. Seja em casa, seja no trabalho, seja na faculdade ou na academia. Estar só acaba por se tornar algo um tanto quando distante ao analisar bem as coisas.

Assim, acaba que muitas vezes o que antes nos parecia algo intrínseco à personalidade humana (ser uma pessoa solitária) torna-se só uma desculpa para achar que precisamos sempre de mais gente por perto, já que as que temos não são suficientes.

Fazendo uma análise interna percebi que de um modo positivo a convivência com diversos (e diferentes) tipos de pessoas ajuda, sem sombras de dúvida, na forma como encaro o mundo. Contudo, sempre preciso de momentos únicos e exclusivos de individualismo (mas não no sentido perverso) para me entender como pessoa.

Nesse último ano acabei fazendo um pouco disso, o que tornou as escolhas deste último mês bem mais fáceis. Agora em Março, mudei-me de volta à Portugal e escolhi viver sozinha. A escolha ocorreu pela necessidade de ter minha casa, meu canto, minhas coisas e não precisar ter que todos dias ver alguém que vive sob o mesmo teto (tinha morado com outros estudantes no primeiro intercâmbio). Resolvi também, num momento de reflexão, que era a hora de jantar sozinha em restaurantes, de ir à academia sem precisar ter com quem falar, e ainda no final de tudo de poder fazer as malas e viajar sozinha para lugares em que não conheço ninguém (e fiz isso neste feriado de Páscoa).

E sabe o que venho aprendendo com isso? Que sempre precisamos de gente por perto!

Vivi só nesse apartamento onde poderia ficar trancada nos meus dias de folga, mas acabei por fazer amigos para caminhar pela cidade, para comer, para beber e para ver mais gente e acabar fazendo mais amigos. Viajei sozinha, mas consegui conhecer gente diferente e desconhecida e criar laços (mesmo que momentâneos) de cumplicidade com essas pessoas e encarar o novo lugar de forma única.

Isso significa que vou desistir de viver sozinha, de comer sozinha, de malhar sozinha ou de viajar sozinha? De forma alguma!

Sei muito bem que muitas vezes é preciso estar sozinha e que precisamos colocar nossas ideias no lugar e ter, até mesmo, paz no meio de tantas relações pessoais e impessoais. Mas cheguei à conclusão que mais preciso neste momento é ter a consciente (que o pobre tem seu lugar) mais pessoas podem me levar à novos lugares, novas experiências e, até mesmo, me tornar alguém menos sozinha.

ACOMPANHE NAS REDES SOCIAIS!

FACEBOOK | INSTAGRAM | TWITTER

Continue Reading

10 gifs para usar quando se esta feliz!

happy

Adoro gifs animados! E quem não gosta? Ok, as vezes é bizarro aquela gente que usa gifs para responder todas as publicações no Facebook ou no Twitter dos outros, mas muitas vezes os gifs falam mais que mil palavras. Pensando nisso compilei alguns bons gifs para você usar quando estiver naquele momento de tanta felicidade que apenas uma imagem de frames de um filme, seriado, programa de TV ou animação (que muitas vezes você nunca nem viu) podem expressar!

1. Jimmy Fallon no Saturday Night Live com um Muppets

Para aqueles momentos que a alegria é tanta que vamos dançar!

2. Leonardo DiCaprio no filme O Grande Gatsby 

Para brindar!

3. Dean Winchester em Supernatural

Para sorrir e suspirar!

4. Travis Bickle (Robert De Niro) em Taxi Driver

Para parabenizar!

5. Pharrell no clipe de Happy

Happy já virou clássico!

6. Jack & Rose em Titanic

Quando a felicidade gira como num carrossel!

7. Cristiano Ronaldo depois de gol

É muita emoção que você corre para galera!

8. Hermione em Harry Potter

Aquela felicidade discreta dos tímidos.

9. Sherlock & Watson em Sherlock

Aquele riso entre amigos!

10. Minions!

ACOMPANHE NAS REDES SOCIAIS!

FACEBOOK | INSTAGRAM | TWITTER

Continue Reading

Você não pode jantar sozinha!

There may be a shift occurring in our willingness to eat alone that has to do with the pleasure and power of food itse

Estar alone (sozinha) parece ser uma coisa complexa e por vezes engraçada. Tanto que os memes sobre o forever alone ainda hoje são difundidos. Ao que parece existe algo que faz com que as pessoas não possam estar sozinhas ou fazer coisas sozinhas como um ser individual.

O engraçado sobre isso é que quando você é mulher (e de fato posso afirmar isso) as coisas parecem tomar uma bizarra proporção diferente que vai além do normal, de modo que ir à um restaurante pedir uma mesa para um e jantar solitariamente acaba por tornar se digno de pena.

“Ah, Vanessa, você está exagerando! As coisas não são assim.”. Pois… É engraçado isso, porque sempre acontece comigo esse tipo de coisa. Sou o tipo de pessoa que gosta de fazer compras sozinha, de ver filmes sozinha (explico isso aqui), de andar sem rumo sozinha e também, quando posso, de ir em bons restaurantes comer. Mas quando vou fazer esse último (comer sozinha) a sensação de que as pessoas estão me analisando e julgando salta aos olhos.

Continue Reading

Personalidade: Aos 25 anos J. K. Rowling começou Harry Potter

rowling-lg-jk-rowling-1172160603

 

J. K. Rowling tinha 25 anos (pelo que a ~ lenda ~ conta) quando num trem (comboio) teve a ideia de criar Harry Potter. Era 1990, ou seja, uns 25 anos atrás, quando eu ainda era bebê (ou estava pra nascer) quando Rowling concebeu a história que influenciaria uma geração de jovens (como eu) que cresceram banhando-se na mitologia da série de livro que posteriormente foi adaptada ao cinema.

O fato interessante é que eu nunca imaginei que moraria no mesmo lugar em que Rowling começou a construir sua famosa história sobre bruxos e trouxas, mas é diretamente de Porto, Portugal, cidade onde ela viveu no início dos anos 90 durante seu primeiro casamento com um português com quem teve uma filha, que escrevo sobre como aos 25 anos Rowling concebeu algo que fez tanto sucesso.

Continue Reading

Sobre ser mulher…

wonderwoman

Que horas a gente passa de menina para ser tornar mulher? Na puberdade, na hora de responsabilidade? Mulher já nasce cercada de questões. E antes disso mesmo, hoje em dia com acesso à saber o gênero do bebê antes do nascimento, já se diz: “Ih, vai ser mulher e dará trabalho!”.

Trabalho? Pra quem? Pra que? Para você que já pensa nos homens que iram abordar sua filha ou para ela que vai ter viver num mundo onde desde de cedo vai ter que aprender seu lugar? Aí nasce a menina e é “tão chorona e birrenta que só pode ter puxado à mãe. Vai dar trabalho!”. Lá vamos nós outra vez…

E vai crescendo esta menina com dever de ter cuidado com o tamanho da saia e de suas pernas abertas e das suas idéias. “Sente como uma moça!”, eles dirão. Ou dirão que “isto é assunto de homem!”. Daí vamos escolher a profissão e não sabemos nós que homens na mesma posição ganham percentualmente mais. Ah, mas nós podemos engravidar! De quem? Não seriam também os filhos deles? Não sairia o homem de nós? E quando não sai de nós um filho? “Amargurada, mal amada! Nada irá te completar!”. E quando o filho vem: “Virou agora Mamãezinha. Não é a mesma mulher…”.

Continue Reading

Hoje eu quero sair só!

sozinha2

Quando Lenine entoava esta canção eu nunca havia notei como a frase “Hoje eu quero sair só” fazia tanto sentido até que esta semana a notícia de que duas jovens foram assassinadas no Chile (sim é um assunto pesado) me surgiu isso. Nas notícias muitos levantaram a brilhante (irônia) afirmação de que elas estavam só, que andavam só, que estavam em um lugar perigoso, que facilitaram, e meu botão de “PARA O MUNDO QUE EU QUERO DESCER” apitou.

Ontem mesmo li na fanpage do Empodere duas Mulheres um texto sobre o fato e meu coração se partiu de uma forma assustadora. Após ler tive a sensação (que sempre tenho, mas que foi mais forte) de que o mundo, que a sociedade, que as pessoas não estão preparado para aceitar quando as mulheres querem ser, fazer e ter o que quiserem ser, fazer e ter.

Continue Reading